Os erros mais comuns dos Gerentes

Mesa de um gerente de produto

“Gerentes, parem de fazer o que fazem!” Defenda o gerente de sucesso Denny Strigl e o consultor de negócios Frank Svaytek no livro “Os gerentes não nascem” . Se o trabalho do gerente não levar a um dos quatro resultados: crescimento da receita, aquisição de clientes, retenção de clientes, redução de custos, ele deve pensar seriamente – o que ele está fazendo de errado? Os autores do livro identificam 9 razões pelas quais os gerentes não alcançam resultados bem-sucedidos.

1. Incapacidade de criar uma atmosfera de confiança

Confiança é o cimento que mantém a relação entre o líder e o subordinado. Se ele não estiver lá, os funcionários não estão envolvidos no processo, não estão interessados ​​nos resultados e fazem o trabalho apenas sob pena de demissão. Eles nunca tomarão a iniciativa e correrão o risco de alcançar resultados. A desconfiança surge por várias razões: falta de feedback, controle excessivo, desrespeito pelo pessoal, inconsistência e falha no cumprimento das promessas.

2. Definindo as tarefas erradas

Tarefas desnecessárias e incorretas levam a uma perda de tempo. Relata que ninguém lê, planejando reuniões em que apenas café forte evita que os funcionários se desloquem da mandíbula … Se essa prática não ajudar na solução de pelo menos uma das quatro tarefas principais, pare-a imediatamente.

Gerente fazendo anotações
Gerente fazendo anotações

3. O gerente não é um exemplo de atitude responsável em relação aos negócios.

O gerente está sempre sob os olhos atentos da equipe. Seu comportamento é um modelo. E se ele é o primeiro a criar uma atmosfera de irresponsabilidade na equipe, culpar os outros por seus próprios erros e evitar a solução de problemas, o resultado será apropriado. Nesta base, a mediocridade florescerá rapidamente e a empresa estagnará. O comportamento responsável de um líder inclui tomar decisões, prevenir problemas, assumir responsabilidades, cumprir promessas e lidar com as circunstâncias.

4. Incapacidade de concentrar a atenção dos subordinados em coisas importantes

Assim que o líder para de falar sobre alguma idéia, a equipe perde o interesse nela, acreditando que deixou de ser importante. Se o líder muda a essência da ideia-chave todos os dias, os funcionários não entendem o que é realmente importante e também perdem o interesse. É necessário focar sua atenção em uma idéia e lembrar constantemente sua importância.

Gente começando a trabalhar
Gente começando a trabalhar

5. Os gerentes confiam no consenso

Chegar a um acordo de todas as partes para esses líderes é mais importante do que alcançar um resultado. Muitas vezes, por trás disso está a relutância ou o medo de tomar decisões e assumir a responsabilidade por elas. Como resultado, uma ideia que satisfaça a todos se transforma em um coto miserável, sem mencionar quanto tempo é gasto para se chegar a um consenso. Em um mercado competitivo, as decisões devem ser tomadas o mais rápido possível, e a ação sempre será melhor que a inação, mesmo que você precise corrigir os erros. É claro que ninguém cancelou o brainstorming coletivo e os diferentes pontos de vista, mas isso não é o mesmo que perder tempo com tentativas improdutivas de agradar a todos.

Leia mais  Como é a rotina numa Startup

6. O desejo de popularidade

A prioridade do líder são os resultados, não as amizades com cada funcionário. Intimidade excessiva nas relações com o líder – pelo contrário – interfere na produtividade. Um funcionário feliz e satisfeito não deve ser feito por sinais excessivos de atenção por parte da gerência, mas por excelentes resultados. Se a felicidade é garantida apenas pelo conforto da comunicação e não por projetos bem-sucedidos, os funcionários não sentem a necessidade de obter resultados – eles já têm uma vida boa. Um bom gerente confia no resultado – os funcionários devem associar o resultado com conforto, satisfação, orgulho e felicidade.

Pessoa se destacando no emprego
Pessoa se destacando no emprego

7. Síndrome “Eu sou o mais importante”

Tais líderes começam a atribuir a si mesmos os méritos de seus subordinados, estão mais envolvidos em relações públicas do que em atividades profissionais, falam demais sobre si mesmos e são arrogantes em relação aos funcionários. Pense menos em reconhecer seus méritos e não reduza tudo a sua pessoa, lembre-se de que você é apenas parte da equipe.

8. O hábito de esconder a cabeça na areia

Todos queremos ouvir apenas as boas novas. Mas se um gerente pratica punição por más notícias, muito em breve os funcionários simplesmente começarão a esconder os problemas, levando-os ao desastre. Os melhores gerentes incentivam os funcionários a relatar problemas e até prever.

9. Os gerentes não descobrem as causas dos problemas

Alguns gerentes limitam suas ações apenas à solução do problema, sem se preocupar com as causas que o causaram, condenando-se a pisar no mesmo rake repetidamente. Isso pode acontecer porque o gerente não tem tempo, dinheiro ou acredita que essa não é sua preocupação. E isso é errado e míope.

Agora analise seu comportamento como líder e pergunte a si mesmo: pelo menos um desses sinais se manifesta em suas ações? Denny Strigl e Frank Svaytek oferecem em seu livro um guia detalhado para lidar com esses sintomas perigosos.

12 sinais de um gerente ineficaz

Existe um teste simples e rápido que ajude a determinar a capacidade de um líder ser um líder? A resposta curta é sim, mas lembre-se de que “simples e rápido” nem sempre é eficaz. Existem muitas ferramentas de diagnóstico para avaliar as qualidades de liderança, mas o problema é que elas são muito abstrusas, teóricas e também tendenciosas. Existe uma maneira melhor: dar ao sujeito um pouco de responsabilidade e ver como ele vai lidar com isso. O líder levará ao resultado. Talvez nem sempre seja esperado, especialmente se for um líder inexperiente, mas o principal ponto aqui é que o líder real sempre encontrará uma maneira de concluir a tarefa.

Leia mais  O que é cultura corporativa e por que é importante?

O problema de muitas empresas é que elas não conseguem distinguir um bom líder de um ruim  – precisamente porque todos os testes acadêmicos estão longe da realidade. Aqui estão alguns sinais aparentemente óbvios que nem sempre são levados em consideração.

1. Caráter ruim

Um líder que não tem integridade e generosidade no personagem não resistirá ao teste do tempo. Não importa o quão inteligente, amigável, convincente, inteligente. Mas se ele é propenso a comportamentos antiéticos, no final, ele próprio se tornará sua vítima.

Gerente se escondendo
Gerente se escondendo

2. Falta de desempenho

Ninguém é perfeito, todo mundo tem o direito de cometer um erro … Mas um líder que constantemente reprova projetos não é uma opção. Que as falhas passadas nem sempre sejam um indicador de falhas futuras, assim como um excelente histórico não garante vitórias futuras. No entanto, um candidato com experiência bem-sucedida é uma opção menos arriscada para o papel de gerente.

3. Baixo nível de habilidades de comunicação

Um líder sem habilidades de comunicação é o primeiro candidato a sair de uma posição gerencial. Os grandes líderes são capazes de se comunicar efetivamente com qualquer público, qualquer tipo de personalidade, em qualquer ambiente. São ouvintes ativos e pensadores flexíveis, sabem exatamente quando o contato é necessário e quando você pode passar sem ele.

4. Auto-egocentrismo

Se o líder não reconhecer o axioma “serviço à sociedade está acima do serviço ao eu”, ele nunca inspirará confiança em si mesmo e em suas ações, nunca aguardará a lealdade de seus subordinados. Um líder só é bom quando sua equipe está feliz sob sua liderança. Egoísmo, orgulho, arrogância – traços estranhos ao grande líder.

5. Estilo de liderança consistente

Um verdadeiro líder é flexível em suas abordagens para resolver vários problemas. “Ou na minha opinião, ou não existe” – esse estilo de gerenciamento não funciona hoje. Provocará uma rachadura na unidade corporativa e, finalmente, levará à redução da produtividade. Somente alguém capaz de se adaptar à situação em movimento se tornará um líder de sucesso a sério e por um longo tempo.

Leia mais  Como deixar a empresa e evitar o suicídio na carreira
Moça olhando pra tela
Moça olhando pra tela

6. Foco nos resultados

Liderança significa resultado. Intenções são inúteis se não produzirem resultados. Um líder que não é capaz de cumprir suas obrigações e abrir o caminho de uma idéia para a realização não é um líder, livre-se dele.

7. Falha em prever

Um líder que não olha para o futuro não é um líder. Um líder que esteja satisfeito com a ordem existente e não se importe com o desenvolvimento, mas apenas com a sobrevivência, não vai durar muito. O melhor líder se esforça para mudar e inovar, a fim de manter sua equipe em boa forma – sempre fresca, vibrante e dinamicamente em desenvolvimento. A estática leva à estagnação e à morte.

8. Afastamento do mercado

Se você não cuidar de seus clientes, alguém cuidará deles. Um líder de sucesso garante que os clientes sejam ativos, felizes e, portanto, leais. Se ele os ignora ou os maltrata e não valoriza a base de clientes como o principal ativo da empresa, seus dias como líder são contados.

9. Relutância em investir

O líder está determinado a investir tempo e dinheiro em seus negócios e em sua equipe. Suporte, interação, orientação, treinamento e cuidado verdadeiro para cada membro da equipe – é isso que distingue um verdadeiro líder. Quem não se importa com a equipe não tem uma equipe, há apenas um grupo de pessoas aguardando o término do dia de trabalho.

Pessoas analisando telas
Pessoas analisando telas

10. Irresponsabilidade

Um verdadeiro líder é responsável por tudo. Ele não coloca a culpa nos outros e não atribui a si mesmo o sucesso dos outros, mas sempre assume a responsabilidade pelos fracassos que aconteceram sob sua liderança. E acima de tudo, ele é responsável por sua equipe.

11. Desatenção

Líderes que não são capazes de se disciplinar modelam um comportamento inadequado para seus subordinados e inevitavelmente perdem credibilidade, e esse é um risco enorme para a organização.

12. Falta de propósito

O líder é chamado assim precisamente porque seu trabalho é liderar a empresa em direção a um objetivo compreensível e alcançável. Isso não acontecerá se o líder for cego.

Portanto, um líder deve ser honesto, flexível, sociável, dedicado à sua equipe, pró-ativo, perspicaz e certificado. Se na cabeça de sua equipe não existe, então você tem um caminho espinhoso pela frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *